passeios ao Paúl da Serra

Está agendado para todos os primeiros domingos de cada mês uma subida ao Paúl da Serra pela estrada da Encumeada e regresso pelos Canhas (Ponta do Sol).

A concentração dos participantes é no café "Ponte Vermelha" Ribeira Brava com saída às 8h00, paragem no café da Encumeada para reagrupamento e partida para o Paúl às 10h30.

A chegada aos carros é ao meio dia!

Vem connosco!

O Picadeiro

Área Reservada

Testemunhos
MTB Himalaya 2013 by DéDé PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

MTB Himalaya 2013 Rider profile

Mr. Eduardo Manuel Ramos Pereira
Age: 34 Years
Nationality: Portuguese
Racing style: XCO-Cross Country; Marathon Race.

An ace rider from Portugal, Eduardo had a fondness for cycling since his childhood, learned biking alone with a BMX. He doesn't like road bikes due to his passion for mountain biking.

He won many XCO races some of which includes –
Chao da Lagao regional championship,
Chão da Lagoa Madeira cup,
Estradas-Santa Cruz Regional Championship
Santa-Porto Moniz Regional Championship
XCO Urban Ponta do Sol


He’s coming to India to gain more MTB experience, to explore India,its culture and ofcourse with his eyes on MTB Himalaya title. Get ready to race with him this year at MTB Himalaya 2013. We wish him all the best !!

 

Experiência Inolvidável

 


 
RUI COSTA CAMPEÃO DO MUNDO PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

Grande Rui Costa!!

PARABÉNS!!!!!

 

 
RAID BTT Trilhos de Baco PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Este ano percorremos algumas maratonas de verão e queremos aqui dar o nosso testemunho.
Sem dúvida o BTT nacional democratizou-se tanto nas ofertas de provas e passeios, como também em quantidade de desportistas, amantes ou meras apreciadores. Ver tanta gente com o mesmo gosto junto à espera do sinal de partida dá gosto e vontade de dar o melhor!
Finalmente aposta-se no BTT, tanto como entretenimento como em modo de vida/ profissão/ entretenimento.
As maratonas de verão surgem para colmatar a falta de provas no calendário, em plena época de descanso dos profissionais, para os entusiasta; é um arejo aos passeios dominicais, uma aventura épica debaixo de sol traiçoeiro.
Os BTTbrava este ano decidiram realizar, consoante a sua disponibilidade, aquelas que são vistas hoje como referências nacionais no panorama do BTT, em pleno mês de Agosto.
Pedalar perto dos 40 graus com sol a queimar as entranhas não é nada fácil, mas o convívio assim como belos trilhos ajudam a superar qualquer adversidade.
É bonito ver tanta gente em cima das "biclas" sorridentes e sedentos de aventura.
Sem dúvida que o RAID BTT trilhos de Baco é para repetir no próximo ano, nem que seja para voltar a ver o CASADO sorridente e bem disposto a preparar-se no secretariado, para um ataque fulminante aos trilhos do RAID!
Os trilhos bem escolhidos, largos estradões secos, rápidos com um constante sobe e desce mas de pouca inclinação. Para quem pedala ameude na Madeira agradece este tipo de provas, pois podemos dar azas aos pedais tanto nas subidas como nas descidas. Todos os trilhos perigos estavam bem assinalados, o que deu muita segurança aos participantes.
Um regalo para as bicicletas!
Não podemos esquecer que os brindes e o almoço estiveram acima das nossas expectativas. Tudo com fartura, tudo fresco, tudo doce.
A banana não era da madeira, cortada ficava desenxabida, no entanto, inteira estava no ponto, assim como o melão, que fresco escorregou tipo "slide" pelas empoeiradas goelas.
Para concluir, agradecemos a todos da organização por nos receber tão bem, assim como a todos os voluntários que estiveram sempre atentos às nossas necessidades, e que sempre bem dispostos nos vários pontos de abastecimento nos aligeiravam o peso nas pernas.
Fica agora uma aproximação dos custos e distâncias do RAID BTT trilhos de Baco 2013.
Distância percorrida em bicicleta: 70 kms
Distância ida e volta de Lisboa (carro) pelas estradas nacionais, e assim contribuir para o absentismo de carros dentro das autoestradas: 520 kms
Custo da inscrição: 25 euros com direito a repasto alentejano (a sopa de ervas das quais me esqueci de apontar estava boa mesmo muito boa, comi duas!).
Cerveja a descrição, sumos e vinho!
Oferta de garrafa de vinho, uma amostra de azeite e uma t-shirt personalizada com o nome de cada atleta, um luxo.
Certamente para repetir.
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5380 vidigueira_img_5380
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5381 vidigueira_img_5381
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5382 vidigueira_img_5382
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5383 vidigueira_img_5383
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5384 vidigueira_img_5384
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5385 vidigueira_img_5385
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5386 vidigueira_img_5386
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5387 vidigueira_img_5387
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5388 vidigueira_img_5388
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5389 vidigueira_img_5389
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5390 vidigueira_img_5390
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5391 vidigueira_img_5391
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5392 vidigueira_img_5392
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5393 vidigueira_img_5393
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5394 vidigueira_img_5394
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5395 vidigueira_img_5395
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5396 vidigueira_img_5396
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5397 vidigueira_img_5397
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5398 vidigueira_img_5398
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5399 vidigueira_img_5399
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5400 vidigueira_img_5400
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5401 vidigueira_img_5401
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5402 vidigueira_img_5402
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5403 vidigueira_img_5403
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5404 vidigueira_img_5404
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5405 vidigueira_img_5405
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5406 vidigueira_img_5406
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5407 vidigueira_img_5407
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5408 vidigueira_img_5408
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5409 vidigueira_img_5409
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5410 vidigueira_img_5410
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5411 vidigueira_img_5411
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5412 vidigueira_img_5412
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5413 vidigueira_img_5413
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5414 vidigueira_img_5414
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5415 vidigueira_img_5415
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5416 vidigueira_img_5416
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5418 vidigueira_img_5418
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5419 vidigueira_img_5419
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5421 vidigueira_img_5421
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5422 vidigueira_img_5422
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5423 vidigueira_img_5423
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5424 vidigueira_img_5424
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5425 vidigueira_img_5425
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5426 vidigueira_img_5426
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5427 vidigueira_img_5427
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5428 vidigueira_img_5428
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5429 vidigueira_img_5429
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5430 vidigueira_img_5430
vidigueira_img_...
vidigueira_img_5431 vidigueira_img_5431
 
2ª Maratona Ruas Floridas de Redondo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

O dia começou cedo, mais propriamente às 5 da manhã, hora em que me fiz à estrada.

Já se previa que a temperatura subisse muito acima dos 35 graus no dia da prova, mas só depois de começar a apanhar com o sol na cabeça durante várias horas é que tive a verdadeira dimensão das dificuldades que iria encontrar.

A bike, depois dos maus tratos que levou no ultimo natal e do tempo esteve parada, "queixou-se" e só me permitiu fazer um treino mais a sério com calor, mas a rondar os 30 graus.

A prova em si estava muito bem desenhada, com bons trilhos e paisagens espectaculares, bem marcados até os 40 km, local em que a maratona se separava da meia maratona. Dai para a frente as marcações eram suficientes para podiam ser bem melhores.

A partir daí, começou o “calvário”. O sol começou a queimar, a temperatura a subir, e rapidamente percebi que os poucos que optaram pela maratona, eram “atletas” e o primeiro, nessa zona já levava cerca de 18 km de avanço...

Fiz os últimos 30 km completamente só, não caí, tive tempo para tirar umas fotos e cheguei ao fim quase no limite mas apesar disso, não tinha grande fadiga muscular.

A altimetria não era muito elevada e tirando umas subidas muito complicadas mas curtas, não era nada que não se fizesse, mas ao contrario do que eu estava à espera tirando os primeiros e últimos 5 km que eram mais ou menos planos, estávamos sempre a subir ou a descer.

Ao nível da segurança a organização esteve muito mal, e o facto se saber que após os 40 km tinha poucos participantes atrás de mim fez com que não tivesse arriscado nada nas descidas nem nas zonas muito rápidas. Como os perdi de vista, cheguei a pensar que tinham desistido e estava no meio da serra sem qualquer tipo de apoio. Tinha de haver alguém que acompanhasse sempre o ultimo classificado e que funcionasse como “carro vassoura”.

redondo_00
redondo_00 redondo_00
redondo_01
redondo_01 redondo_01
redondo_02
redondo_02 redondo_02
redondo_03
redondo_03 redondo_03
redondo_04
redondo_04 redondo_04
redondo_05
redondo_05 redondo_05
redondo_06
redondo_06 redondo_06
redondo_07
redondo_07 redondo_07
redondo_08
redondo_08 redondo_08
redondo_09
redondo_09 redondo_09

 

 

 


 
Alvalade-Porto Côvo 2013 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Espontaneamente inscrevi-me no Alvalade Porto Côvo ida e regresso. Não podia adiar por mais um ano esta maratona que em muito se identifica com a minha postura "beteteana". Em termos de curiosidade, reparei aquando da minha inscrição que o formulário online não contempla o Funchal como capital de distrito. Mandei um email a organização, a informar do lapso ,ficando a minha inscrição sobre a alçada geográfica alfacinha ( até me faz comichão ao nariz só de pensar nisso).

Já sinto o coração a fervilhar, a respiração alonga-se num constante pulsar de pensamentos logísticos, falta formalizar a inscrição (20 euros) por transferência bancária.
A inscrição contempla:
- Apoio Logístico;
- Apoio Mecânico;
- Apoio Médico;
- Abastecimentos líquidos /sólidos;
- Seguro .
- Diversas Lembranças
- Serviço de Massagem (Alvalade e Porto Côvo)
- Lavagem de bicicleta (Alvalade e Porto Côvo)
- Banhos (Alvalade e Porto Côvo)
Jantar em Alvalade.
Em suma, são 13 euros de inscrição com 7 euros para jantar aquando da chegada.

Deixarei aqui o meu testemunho, nesta que será certamente uma nova e entusiasmaste aventura bravista. Quiçá para o próximo ano a armada madeirense levante as amarras rumando a Alvalade!

PS: Já recebi em menos de 24 horas uma resposta da organização que já corrigiram o lapso, estando agora presente o Funchal, para formalizar as inscrições e já formalizei a inscrição. A cada dia que passa falta menos um dia para lá chegar!

pascal

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Seguinte > Final >>

Pág. 3 de 8