passeios ao Paúl da Serra

Está agendado para todos os primeiros domingos de cada mês uma subida ao Paúl da Serra pela estrada da Encumeada e regresso pelos Canhas (Ponta do Sol).

A concentração dos participantes é no café "Ponte Vermelha" Ribeira Brava com saída às 8h00, paragem no café da Encumeada para reagrupamento e partida para o Paúl às 10h30.

A chegada aos carros é ao meio dia!

Vem connosco!

O Picadeiro

Área Reservada

Passeios
Nélio Power Climb to Pico do Areeiro PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Encontro Estádio dos Barreiros 8h30

trajeto: Pico dos Barcelos- Quarelas-Eira do Serrado- Nélio Climb UP! and Up! and UP!

Hora prevista de chegada: 13 horas

dificuldade física 4 em 5

 

 
Up Up Up Trompica PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Sabado, 2 de Fevereiro

Encontro OVO GIRÃO: 9h30.

Saída para a Trompica pelos trilhos XC às 9h40.

Quem quiser sair da Ribeira Brava poderá encontrar-se na Ponte Vermelha às 8h00 com saída às 8h15 pela estrada regional.

Se sair algum grupo do Funchal, deverão organizar-se (hora e local) para a saída.

 
Winter is farelo PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Com início e fim na Bica da Cana, Paul da Serra, o "Winter is farelo" será certamente a rampa de lançamento para novas "BRAVA-betetadas" nas serras madeirenses. Durante estes últimos dias fugimos ao frio pedalando na cidade, mas agora é tempo de subir à serra para galgar empenos, rochas e cerros de fazerem arregalar os amantes do BTT regional. Não fiques em casa, vem e diverte-te connosco neste RAID à BRAVA! O passeio está a ser pensado para que cada participante possa encurtar a distância caso seja necessário. O nível de dificuldade físico está entre os 3,5 e os 4 na escala de 5, sendo pouco reduzida no que respeita à dificuldade técnica. Recomenda-se, para qualquer que seja as previsões "wingurueanas", que se façam acompanhar de roupa adequada para o frio e chuva. Como sabemos o Paul da Serra não perdoa e pode surpreender!

Por questões de logística pede-se a amabilidade de se inscreverem na secção comentários, afim de podermos monitorizar o número de participantes.

Descrição do trajecto:
Saída do parque de estacionamento da Bica da Cana às 8h45
Percurso: BRAVAbtt planalto do Paúl lado Sul
Ligação em estrada até junge rani para café. A pausa fica a contar até ao máximo de 5 minutos do último a chegar.
Ligação em alcatrão até a entrada do empeno demoníaco, descida até o Chão das Vacas.
Agrupamento na estrada.
Trilhos da Fonte do Bispo (pede-se que se pedale em grupo afim de evitar grane distanciamentos entre participantes e assim ser mais fácil a orientação entre cruzamentos).
O percurso da Fonte do Bispo será trilhado até a Casa do Élias, passando pela "Tomboscott".
Ligação em alcatrão até a casa o Jungle Rain.
Por fim, trilho BRAVAbtt planalto lado norte até a Bica da Cana.

Caso os participantes queiram encurtar o percurso poderão fazê-lo nas ligações em alcatrão depois de informar o grupo.
Não esquecer: levar ferramentas, bomba de ar e câmara de ar (não vá o diabo tecê-las)!
O trajecto está pensado para que todos os que tenham um mínimo de preparação física o possam fazer, e não revela grandes dificuldades técnicas. Não obstante, não é de todo um passeio cicloturístico, irá transpirar garantidamente independentemente da temperatura sentida lá cima! Prepare-e em casa e não facilite na ingestão de líquidos e de sólidos (é importante trazer mantimentos).
Estas recomendações têm de ser tomadas em conta, pois o passeio será realizado em grupo, e todos devemos fazer a nossa cota parte para que não aja grandes atrasos.

Irá ser disponibilizado o track do percurso no dia do passeio a todos os participantes que tenham dispositivo GPS via wireless.

 

"Winter is Farelo" homenageia as condições meteorológicas da Região. Definitivamente o inverno madeirense é farelo para o BTT acima dos 1000 metros.
Em conversa constatei que todos se levantaram pelas 6h00 da manhã para preparar o passeio "Wintereano"; é preciso gostar muito!

Com um pequeno atraso, arrancamos da Bica da Cana, após profunda negociações com a guarda florestal, que muito simpaticamente deixo-nos percorrer apenas o trilho lado sul do planalto do paul. As únicas alterações  impostas pelos guardas seriam não utilizar o trilho do lado norte do paul da serra aquando do regresso.

Iniciamos o passeio pelos trilhos solarengos, brinde do São Pedro, e sorridentes mergulhamos nas entranhas de uma natureza esbelta. Após alguns contratempos inerentes a esse tipo de passeios; tombos, problemas mecânicos com direito a perdidos e achados, todos pedalamos em direcção ao Empeno demoníaco, que sobeja e ousada aguardava pela nossa passagem. O grupo heterogéneo, pedalou pelo chão das vacas esticando as pernas num reconfortante "chãozinho". Repostas as energias, avançamos pelos trilhos da fonte do bispo, percorrendo alguns kms no circuito de BTT regional. Uma maravilha..., alguma cavaqueira para os mais preparados, e muito suor para os mais distraídos.
20 participantes requer em termos logísticos redobradas atenções; os trilhos não são previamente identificados, sendo necessário cuidados especiais em cada mudança de sentido para que ninguém se perdesse… O tempo voa nestas condições, consome-se cada minuto à velocidade da luz. E feitas as contas, percorrer a totalidade dos kms previstos pela organização obrigava a uma chegada demasiadamente tardia para um passeio dominical. Após algumas sugestões "nico-mogabeanas" descorticamos algum "Winter is farelo", ficando a casa do élias para outras andanças, ou melhor para outras "pedalanças".

Apreciar e pedalar nas serras, leva a uma paz de espírito que cada um soube descortinar; a compreensão dos participantes pelas inesperadas alterações deixou-nos a nós organização orgulhosos deste magnífico grupo que aos poucos se ia conhecendo, muita gente nova nas nossas organizações "encerejou" o bolo. O regresso pela ligação de alcatrão, assim prometido aos guardas, proviu na chegada aos carros dentro dos tempos pré-definidos.
Fica aqui já lançado o mote, para que todos, os mais e os menos suados participem no nosso próximo passeio a anunciar brevemente.
Um bem aja a todos e boa semana de trabalho, sempre com o sorriso sedento de voltar a terra e curtir uma nova "xixizada" (xixizada deve ser entendida aqui como ato de percorrer bem disposto sem proteccionismo e competitivismo um cross country e não micção!).

 

 
MANIFESTAÇÃO NACIONAL - BASTA DE ATROPELAMENTOS PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

MANIFESTAÇÃO NACIONAL - BASTA DE ATROPELAMENTOS

SÁB-19 de jan

Encontro BAR vermelhinho, Funchal: 12h50

Saída impreterívelmente às 13h00

Percurso: Funchal-Machico e participação na manifestação com regresso pelo mesmo caminho.

Vem connosco!

 

 

Juntamos-nos a manifestação em Machico; e contrastando com o que se passava no continente, tivemos um excelente dia primaveril em pleno mês de Janeiro. Dias assim dão jus à necessidade de cada vez mais nos deslocarmos em bicicleta, e de cada vez mais reivindicarmos os nossos direitos como utentes nas vias públicas, também conhecida como selva urbana.
A ligação Funchal-Machico em modo "cavaqueira" antevia um regresso penoso em modo "flash". Já há alguns meses que não púnhamos a conversa em dia… Este reencontro lançou o mote para o próximo fim de semana… Dureza nas canetas longe das ribaltas alcatroadas e da selvajaria motorizada.

Pessoalmente foi o regresso aos empenos, um por cada "ciclista" que passou por mim… não posso esquecer de fazer o trabalho de casa… pois não aguentarei muitos empenos como este e custa ouvir o Nicolau dizer: tás fraquinhooooo tens de treinar mais! Foi sempre assim ida e volta sem perdoar, sem piedade! Houve alturas que se pudesse furava-lhos pneus!

pascal

 
... PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

 

 
gangnam style to trompica climb PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

DOM-25-nov       encontro: 9h no CABO GIRÃO (parque de estacionamento) para fotografia de grupo no novo miradouro.

Impecável! Sorte ou audácia! Pedalamos no buraco da agulha…
Na visão de engenheiro em meteorologia, parece que pudemos testemunhar algo de muito invulgar, um acumulado de acontecimentos sem conexão levaram com que a Madeira ficasse num "buraquinho", também denominado de olho, de uma enorme tempestade que desabou no atlântico!
Poderíamos dizer que foi mesmo ao estilo "gangnam"…
Na visão de "BTTista", testemunhamos um amanhecer solarengo que prometia uma boa suadela em cima da bicla.
Quem viu a ascensão tanto pelo Funchal, pelo Sérgio, como pela Ribeira Brava pelo Carlos e Pascal (moi même), pensaram certamente: que loucos em cima de duas rodas, tão cedo pela manhã!

Visto o tempo estar em constante mudança e o "buraquinho", que nos brindou, ser de fato muito "pequenino" não arriscamos a parte da "Trompica climb"; ficamos-nos por uma bela e solarenga sessão fotográfica no miradouro de 2,5 milhões de euros, que por contas assim por alto dá a cada residente uns 1000 euros para assumir nas secção: despesas "non grata" imposta pelo poder político!
Um passeio "GANGNAM style sem Trompica climb", onde a vontade de pedalar abriu uma brecha no meio da tempestade para 3 loucos "betetar".

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 6 de 16